DOENÇA PERIODONTAL EM CÃES E GATOS

DOENÇA PERIODONTAL EM CÃES E GATOS

A doença periodontal é uma afecção que acomete o periodonto (gengiva, ligamento periodontal, e toda a estrutura de sustentação dos dentes), sendo provocada pelo acúmulo da placa bacteriana, e tendo caráter progressivo se não tratada. Saiba mais sobre essa doença, e como preveni-la e tratá-la!!

Quais os sintomas da doença periodontal?

Os sintomas da doença periodontal incluem: inflamação e dor da gengiva, acúmulo de tártaro (placa bacteriana), mau hálito, mobilidade e perda dos dentes e de seus tecidos de sustentação, dificuldade em mastigar os alimentos e sangramento. Além destes sintomas, ela pode também desencadear outras doenças sistêmicas, por conta da migração das bactérias presentes na placa bacteriana, tal como endocardite bacteriana (infecção no coração), alterações em fígado, rins, pulmões, e outros sistemas do organismo. A prevalência da doença é de acima de 80 % (ou seja, mais de 80 % dos cães e gatos são acometidos por algum grau de doença periodontal)

Como se desenvolve a doença periodontal?

Após a ingestão de alimentos, a flora bacteriana bucal começa a se proliferar em um tempo médio de 24 horas, iniciando a formação da placa bacteriana. O organismo responde a este estímulo enviando células de defesa contra estas bactérias, provocando inflamação local, levando a uma gengivite e posteriormente a uma periodontite. Se não tratada, essa inflamação crônica leva a uma destruição dos tecidos de sustentação dos dentes, perda óssea, e por fim perda dos dentes. As bactérias presentes no local podem ainda ser disseminadas pela corrente sanguínea, e causar infecção em outros órgãos do corpo. Em casos mais graves, a perda óssea decorrente da doença periodontal pode provocar ainda fraturas espontâneas (ou seja, fraturas que ocorrem sozinhas sem necessidade de um trauma, pancada ou batida), principalmente em região de mandíbula e maxilar.

Como é feito o diagnóstico da doença periodontal?

O diagnóstico é principalmente clínico, com observação da inflamação da gengiva e dos tecidos bucais, presença de cálculo dentário (tártaro), mau hálito e enfraquecimento e mobilidade dos dentes. Exames radiográficos podem auxiliar na avaliação da extensão da doença, podendo ser quantificada o grau de perda óssea decorrente da doença periodontal.

Como prevenir a doença periodontal?

A principal (e única) forma eficaz de impedir a progressão da doença periodontal é através da escovação diária. O mecanismo da higienização desestabiliza a placa bateriana e impede sua progressão. Esta deve ser realizada todos os dias, utilizando-se escova e cremes dentais específico para animais. A escovação é melhor tolerada pelos cães e gatos se estem forem acostumados desde filhotes ao procedimento. Para tal, já quando pequenos, pode-se utilizar os dedos e compressas de gaze para realizar uma simulação do movimento de escovação, progredindo em seguida para uma escova de dedo, e enfim havendo troca dos dentes de leite para os dentes permanentes (geralmente entre 4 e 8 meses de idade), realizar a escovação normal utilizando escova e creme dental diariamente por toda a vida do animal.

Alguns produtos, tal como alguns biscoitos e petiscos específicos, e alguns tipos de brinquedo, podem ajudar no desgaste da placa bacteriana, porém devem ser considerados somente como adjuvantes da escovação, não sendo sozinhos o suficiente para prevenir o desenvolvimento da doença periodontal.

Como tratar a doença periodontal?

O tratamento da doença periodontal é exclusivamente cirúrgico. Alguns tratamentos clínicos podem reduzir o grau de infecção e de inflamação dos dentes, tal como a dor (tal como o uso de antibióticos, anti inflamatórios e analgésicos), porém não removem a placa bacteriana que já se formou e acumulou nos tecidos periodontais. Devido a não aceitação dos cães e gatos ao procedimento, este só pode ser realizado sob anestesia geral, em ambiente cirúrgico com condições adequadas para tal. Após anestesiado, é realizada raspagem da superfície dos dentes e das raízes expostas, polimento dos dentes e eventualmente extração nos casos mais graves.

Os protocolos anestésicos utilizados atualmente são muito seguros, e com a realização de exames pré-operatórios, os riscos são mínimos para o animal.

A Vet4Life – Veterinário em Domicílio, realiza a avaliação odontológica e a coleta de exames em sua residência (exames de sangue e eletrocardiograma), facilitando o processo de adesão a um tratamento periodontal. Posteriormente, se liberado para a limpeza periodontal, encaminhamos seu cão ou gato para uma clínica veterinária para realização do tratamento cirúrgico. Agende agora sua visita!

Dr. Leandro Almeida Rui
Médico Veterinário
CRMV/SP 28.370
Tel/Whatsapp (11) 9 9959 8331